Publicado em Deixe um comentário

Abraçando as “imperfeições”: Acne Fashion

Trazendo de volta um antigo texto escrito por Alice Newell-Hanson ainda em 2017, o novo episódio do podcast Fash-ON Fash-OFF da i-D, trouxe como pauta uma maior aceitação de um problema tão comum entre jovens e não tão jovens assim: as espinhas.

“Espinhas são ainda, para a maior parte das pessoas, uma realidade que tentamos levar em segredo. Nós a enfrentamos sozinha em nossos quartos. Aplicamos cremes e maquiagem. Nós as apagamos com filtros de suavização da pele. E quando elas aparecem em público, nós, no melhor dos casos, nos sentimos incomodados e, no pior, perigosamente deprimidos.”

No entanto, uma nova geração de jovens escritores, artistas e ativistas estão trazendo para pauta a discussão e percepção de que nossos corpos mudaram dramaticamente nos últimos dias. Alice traz como exemplo a fotógrafa Petra Collins, que iniciou um movimento para fazer com que a percepção acerca dos pelos corporais femininos se tornasse algo natural em vez de um tabu, bonito em vez de depreciável. Por outro lado, modelos como Myla Dalbesio, Barbie Ferreira, Iska Lawrence e Charli Howard estão na linha de frente da representatividade de diferentes tipos de corpo a serem incluídos em campanhas e em desfiles.

O mesmo equivale para os problemas de pele, como as espinhas. No episódio publicado ontem, o time do i-D trouxe em pauta um dos stories publicados por Justin Bieber em seu Instagram, no qual ele já deu seu depoimento sobre essa nova etapa: “espinhas são legais.”

Com a participação do fotógrafo Peter DeVito, de 20 anos, a equipe discute como foi este último ano em que ele passou publicando retratos sem edição para esconder a acne, bem como rostos cobertos de tatuagens com dizeres que reforçavam esse posicionamento: chega da cultura do retouch e dos ideais de beleza inatingíveis! Mais amor próprio para todos e todas nós. <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 5 =