Publicado em Deixe um comentário

Bag do Milênio: as mini bags estão de volta (e os anos 2000 também!)

Todo mundo sabe que a moda é cíclica, não é mesmo? Nesses últimos anos, foi a década de 90 que voltou com tudo como inspiração para a maneira como nos vestimos, as músicas que ouvimos, os filmes e séries que assistimos e as mulheres nas quais nos inspiramos. Depois de Iggy Azalea se vestir como a Cher de Clueless em um clipe e o Lookbook ter uma explosão de garotas se vestindo ao estilo soft grunge, é a vez de as tendências virarem o milênio e entrar nos anos 2000!

Já no ano passado, o projeto Pop Culture Died in 2009 levou para Nova York um museu de cultura pop em colaboração com o 1994 Museum criado por Tonya Harding & Nancy Kerrigan. A galeria, que foi aberta durante o verão americano, é totalmente dedicada às rainhas dos anos 2000, o que inclui nomes como Mischa Barton, Paris Hilton, Lindsay Lohan e Nicole Richie.

Neste ano, foi a vez de a Dior trazer as mini bags de volta como it-peças dessa nova temporada. Apesar de a referência de Maria Grazia Chiuri ser o espírito revolucionário da Paris dos anos 1960, foi nos acessórios que ela canalizou todo aquele humor cultural, sexual e de revolução política dos anos 2000.

Criadas por John Galliano ainda em 1999, as saddle bags voltaram para as passarelas com monogramas e penduricalhos dourados com a letra D de Dior. À época de seu lançamento, a peça se tornou um must entre as fashionistas, especialmente depois que a bolsa foi incorporada aos looks de Sarah Jessica Parker como Carrie Bradshaw, em Sex and the City.

Mas para além das saddle bags da Dior ainda houve as gaufre bags da Prada, que se tornaram as queridinhas dos anos 2000 em looks de Paris Hilton, Eva Mendes e Victoria Beckham. Portanto, são os modelos vintage que ganham ainda mais destaque no retorno dessa tendência, justamente por carregarem, em si, a história que está sendo reescrita agora, em 2018.

Gostou? Tem aqui na Bem Phyna!

Muito ouro, ishallah!

Foi também com muito brilho que nossas rainhas dos anos 2000 continuaram nos inspirando até hoje, quando resgatamos a tendência dos metalizados, por exemplo, em botas e leggings.

Apesar de as listas do Buzzfeed não nos deixarem esquecer desse tempo que, mesmo com bolsas pequenininhas, não tinha nada de discreto e, por isso mesmo, são alguns exageros que hoje nos fazem rir, mas que à época serviram como um fashion statement do que era o grande interesse daquela geração.

Sim, estamos falando do look all jeans de Britney e Justin no American Music Awards de 2001, o que prova que o jeans também foi uma peça essencial naquele momento. Mas não era um jeans qualquer: tinha cintura baixíssima e era cheio de apliques, fossem eles lantejoulas ou fitinhas coloridas, como gostavam as meninas da Destiny’s Child.

Os anos 2000 também foram o ano de ouro da black music e o hip hop e o rap entravam para as grandes paradas da MTV. Dando continuidade à tendência do bling bling iniciada nos anos 90, quando os rappers usavam grills e acessórios em platina, na música pop tivemos J-Lo adotando um streetstyle com muitos acessórios metalizados e óculos de lentes claras e coloridas.

Ao mesmo tempo, essa também foi uma época de extravagância das patricinhas. Ao lado de Lindsay Lohan, Paris Hilton instaurou no imaginário da época o look all pink que também ganhou força mesmo na moda masculina. Ou seja, é bastante sintomático o retorno dos anos 2000 quando vemos grifes como a Fenty x Puma trabalhando o rosa millennial como sua principal paleta.

Foram também os millennials que adotaram o comeback do crop top e das blusinhas que mostram a barriga a serem combinadas, no entanto, com calças de cintura alta em vez dos jeans super low waist dos anos 2000. Afinal, a inspiração não precisa ser adequada de forma literal, não é mesmo?

Y2K Glam

Com o lançamento do primeiro filme da trilogia Matrix em 1999, também foi o clima high tech, além do extravagante, que perseverou no início do novo século. Peças em couro, casacos longos e um aspecto dark e tecnológico estimularam uma visão futurística para o início de uma década que tinha acabado de passar pela ansiedade do “bug do milênio” – aquele bug de que achavam que os computadores iam todos parar de funcionar com a virada de 1999 para 2000.

Se, naquele momento, o futuro era feito de calças de látex e iPods eram um acessório must para se demonstrar antenado nas tendências tecnológicas, hoje a inspiração dos metalizados tem menos a ver com uma visão de futuro e mais com uma vibe disco que também esteve presente ali na primeira década deste século. Ou seja, o futuro dos anos 2000 se tornou o novo glam desse fim da década de 2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − dois =