Publicado em Deixe um comentário

A Revolução Será Grisalha

A nossa sociedade ainda não está preparada para aceitar mulheres de cabelos brancos. E essa é uma realidade – infelizmente – cultural! Quando o primeiro fio branco resolve desabrochar, a grande maioria entra em pânico, pois crescemos associando cabelo branco à velhice. Muitas se entristecem, pois entendem que deverão passar o resto da vida reféns da coloração. Por trás de todas as aflições,existe uma lógica extremamente machista. O homem grisalho é o bonitão da história, fazendo com que esse seja um atrativo a mais na hora de se relacionar afetivamente. Quando essa mesma situação se aplica às mulheres, elas são apontadas como “desleixadas” ou “velhas”.

Mas uma vez que, nós mulheres, combinamos que “machistas não passarão”, é tempo de levantarmos a bandeira da mulher grisalha, pois estamos falando de auto estima e sustentabilidade, ao mesmo tempo. O movimento tem crescido e muitas estão dizendo não a coloração e assumindo os fios brancos. 

A partir do momento que se toma essa decisão, passa a ser uma silver sister, uma mulher que vai contra os padrões sociais e usa seu cabelo como bem entender.   

Cada uma usa o seu cabelo como quiser, o natural é lindo e isso é empoderamento puro.

Mas, falando da parte prática, vale dizer que a transição para os grisalhos não é nada fácil. Na maioria das vezes, a mulher já tem coloração no cabelo e para remover essa cor não é nada fácil, afinal, tingir os cabelos é um processo químico. Por isso, muitas optam por cortar o cabelo bem curto, pois assim elas permitem que o fio comece a crescer do zero.

Esse momento não é nada fácil. É nele que ocorrem muitas críticas e pessoas que vão contra. Apesar da dificuldade, a curtos passos tudo anda. O advento da internet tem ajudado muito esse processo. A cada dia que se passa, aumenta o número de mulheres que criam contas nas redes sociais e se dispõem a dividir suas experiências para incentivar e ajudar quem está nesse processo. Elas dão dicas de produtos, matizadores e hidratações.

Mesmo com toda a dificuldade elas tiveram forças e enfrentaram, o mais importante de tudo: venceram o processo e calaram a boca de muitas pessoas. 

Vejam esse post da musa Chiara Gadaleta desabafando sobre o assunto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =